Porto Alegre,

domingo, 23 de março de 2008

Babalaorixa Valdemar de Oxala e seus filhos


4 comentários:

Anônimo disse...

q bom saber q ainda hj existem casas como esta,em Porto Alegre.

E S ACADÊMICOS DA ORGIA disse...

Realmente é raro obrigação de Oyo com fundamentos de Baçias tão antigas parabens e muito axé
Gilson do Xango (São Paulo)

adrianadrica.nana disse...

ola! boa tarde que maravilha ver as minhas raizes sou neta carnal d falecida mãe xininha de xapana,filha da elenir de santo e carnal adorei saber que o oyo esta a disposição na internet mandarei convite para o email ,gostaria de saber se havera batuque na casa um abraço a todos e parabens

DÉCA disse...

Parabéns Nação de Oyó, pois sou neta carnal e filha de santo da falecida Mãe Eni do Ogum que foi feita pela Vó Nicola. Continuamos com seguimentos deixado pelas Ialorixás. Forte abraçoooooo.
Débora